“Conservation Culturomics” é publicado e ganha destaque na capa da Frontiers in Ecology and the Environment

post9

Por Felipe Moreno

Buscando entender e quantificar o interesse da sociedade pela conservação, o mais recente artigo do LACOS 21 a ter sua publicação foi o “Conservation Culturomics“, de autoria do professor Richard Ladle em parceria com os professores Ricardo Correia, Ana Malhado, e colaboradores das universidades de Oxford (EUA), Quebec (CAN), Umeå (SWE) e Busan (KOR). O estudo foi publicado e ganhou destaque ocupando a capa da edição de junho do periódico norte-americano Frontiers in Ecology and the Environment.

O trabalho propõe uma nova metodologia ainda pouco conhecida aplicada à conservação a fim de conseguir dados eficazes sobre o comportamento da sociedade quanto à popularidade da conservação das espécies e de reservas naturais, e como melhorá-los. A técnica, ainda muito recente, foi concebida há oito anos por uma equipe de professores de Harvard que criaram uma série de parâmetros de pesquisa personalizados para analisar todo o acervo do Google Books buscando por traços de evolução na gramática inglesa. Além de dar muito certo, o feito acabou criando uma nova área bastante promissora que permite pesquisar como e onde a sociedade se comporta sobre determinado assunto através de tendências culturais em big data.

Leia mais:Você sabe o que é big data?

Direcionando e aplicando o método nos interesses de conservação, ela se mostra uma ferramenta poderosa por ser capaz de mapear rastros deixados por usuários da web quando citam ou fazem referência às suas interações com a natureza com palavras-chave. Analisando estes dados, eis que surge um mar de possibilidades: se torna possível a medição do interesse público pela conservação, a popularidade e a respectiva importância de determinadas espécies, monitoramento de questões ambientais, impacto cultural, etc.

A revista, lançada pela Sociedade Ecológica Americana (ESA), publica 10 edições anualmente e tem prestígio no meio científico, sendo uma das revistas mais importantes da categoria ecológica, com atual fator de impacto de 7,4 (2014).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s