Zorro e a importância dos sinônimos em Culturomics

Lá nos anos 1940, um personagem chamado “Lone Ranger” (conhecido no Brasil como “Cavaleiro Solitário”) foi muito confundido com o famoso Zorro simplesmente pelo fato de ambos possuírem máscara, chapéu e capa, e viverem suas aventuras no Velho Oeste. Até hoje há quem chame ambos os personagens de Zorro, de modo que é meio difícil definir quem é o Zorro “verdadeiro” (que, no caso, seria o mais antigo, antes do Lone Ranger aparecer). Isso também acontece no que diz respeito aos nomes dos organismos: assim como dois heróis diferentes podem ser conhecidos pelo mesmo nome, duas ou mais espécies distintas podem ser chamadas da mesma forma, assim como uma só espécie pode ser conhecida por vários nomes pelo público.

No mundo da taxonomia biológica também existem casos de sinonímia, contudo, diferente dos sinônimos dos nomes comuns das espécies, os sinônimos científicos podem ser mais facilmente controlados, o que, com certeza, evita levar os taxonomistas à loucura. Isso foi demonstrado em um artigo recente na Ecological Indicators, onde Ricardo Correia e sua equipe Paul Jepson, Ana Malhado e Richard Ladle – todos integrantes do LACOS 21 – comprovaram a importância dos sinônimos científicos das espécies em estudos de Culturomics.

artigo ric

Relação global entre a saliência do nome da espécie vernacular e científico.
Os eixos representam o número (log) de acessos da Internet (Correia et al. 2017).

Quando falamos em sinônimos de espécies, podemos classificá-los em dois tipos: comuns (ou vulgares) e científicos. Um bom exemplo do primeiro caso é o gavião, que é um nome popular que se refere à várias espécies de aves. Os cientistas obviamente preferem trabalhar com nomes científicos, mas isso não significa que estejam livres de casos de sinonímia. A espécie de ave Aquila africana, por exemplo, passou a ser chamada A. africanus; muitos cientistas podem preferir chamá-la pelo nome mais moderno, e alguns ainda vão utilizar o nome mais antigo, o que pode trazer um pouco de dor de cabeça aos pesquisadores; entretanto, ainda assim, lidar com nomes científicos de espécies é mais fácil do que com nomes comuns, sendo, portanto, muito interessantes em análises de grandes conjuntos de dados (“big data”), na área de Culturomics. Isso foi testado no trabalho recém-saído do forno que estamos falando.

            Para entender se sinônimos são realmente importantes na área de Culturomics, os autores usaram uma lista global com cerca de 11 mil espécies de aves: para cada uma delas os pesquisadores realizaram buscas no Google com e sem sinônimos. De um modo geral, eles descobriram que quando os sinônimos não foram considerados nas buscas, mais da metade das espécies teve redução no número de páginas da web, e em alguns casos mais de 50% do total de páginas foi reduzido! Igualmente, quando os sinônimos eram incluídos, maior era o número de páginas, e alguns testes estatísticos somente confirmaram que a inclusão de sinônimos nas buscas afeta diretamente o número de páginas da web. Além disso, o estudo também comprovou que quanto mais sinônimos uma espécie possuía, maior foi o número de páginas. Os autores também perceberam que buscas que consideraram sinônimos científicos apresentaram maior número de páginas em comparação com buscas para nomes comuns.

            Assim sendo, esse estudo nos mostra que trabalhos que procuram entender a visibilidade pública na internet em relação à biodiversidade devem considerar sem sombras de dúvidas os sinônimos na etapa da coleta dos dados, pois dessa forma os resultados apresentados serão mais completos e confiáveis.

 

Artigo:  Correia, Ricardo A., Paul Jepson, Ana C. M. Malhado, e Richard J. Ladle. “Internet scientific name frequency as an indicator of cultural salience of biodiversity”. Ecological Indicators 78 (julho de 2017): 549–55. https://doi.org/10.1016/j.ecolind.2017.03.052.

Por: Arthur Filipe (membro do Laboratório de Ecologia Quantitativa – LEQ-UFAL)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s